quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

Sindicato pede intermediação para diálogo com Prefeitura

Presidente do Sindiserpum, Marleide Cunha discursou na tribuna

Na sessão de quarta-feira (20), após consulta ao plenário e consentimento dos vereadores, a Mesa Diretora abriu espaço, na tribuna, à presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (Sindiserpum), Marleide Cunha, que apresentou pleitos da categoria.

O principal deles foi o pedido para que a Casa intermedeie diálogo da representação dos servidores com a Prefeitura de Mossoró. “Solicitamos que vereadores usem da boa relação com o Executivo e ajudem para que a prefeita Rosalba inicie negociação com os servidores”, reivindicou.


Marleide Cunha disse haver desvalorização do servidor público pela atual gestão municipal, ao citar salários congelados desde 2017, defasagem no piso salarial dos professores, descontos, mas não repasse de empréstimo a bancos, condições inadequadas de trabalho, entre outras dificuldades.

Mobilização

A presidente do Sindiserpum esteve na Câmara, com grupo considerável de servidores públicos, que lotaram uma das galerias do plenário, após marcha no Centro da cidade (clique AQUI e veja a marcha). A sindicalista concluiu o pronunciamento, com apelo: “Prefeita, negocie, para evitar greve de servidores do município”.

Reafirmaram apoio ao servidor, em pronunciamento após a fala de Marleide Cunha, os vereadores Zé Peixeiro (PTC), Rondinelli Carlos (PMN), Ozaniel Mesquita (PR), Alex do Frango (PMB), Francisco Carlos (PP), Gilberto Diógenes (PT), Raério (PRB), Petras Vinícius (DEM) e Genilson Alves (PMN), Ricardo de Dodoca (Pros) e Izabel Montenegro (MDB). Outros parlamentares também se mostram solidários à causa.


Nenhum comentário:

Postar um comentário