quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

Três vereadores abrem mão de verba e do "vale combustível"



Três vereadores de Mossoró abriram mão da verba de gabinete no valor de R$ 4,5 mil e do “vale combustível” de R$ 2 mil/mês: Raério Araújo (PRB), Gilberto Diógenes (PT) e Francisco Carlos (PP).

O primeiro a anunciar a decisão foi Raério (na foto). Ele encaminhou memorando à Presidência da Câmara Municipal abdicando dos benefícios.

Raério, de forma direta, afirmou que considera essas gastos desnecessários. Na polêmica votação que aprovou a volta de verba de gabinete, Raério se colocou contra, chegando, inclusive, a bater de frente com os colegas favoráveis ao benefício.


Em seguida, Gilberto Diógenes anunciou que entregará ofício à Presidência da Câmara renunciando à Verba de Gabinete e ao “vale combustível”.

“Eu já tinha esta ideia, mas estava aguardando para anunciar no meu discurso de posse, na próxima terça-feira (dia 20). Tendo em vista que o vereador Raério saiu na frente, resolvi antecipar a divulgação da minha decisão”.

Em seguida, o vereador Francisco Carlos usou as suas redes sociais para anunciar que abrirão mão da verba de gabinete e do “vale combustível”. Ele já havia se posicionado contra o retorno da verba de gabinete e evitar usar a cota combustível, criada pela presidente Izabel Montenegro (MDB) em 2017.

Blog do César Santos




Nenhum comentário:

Postar um comentário