segunda-feira, 13 de maio de 2019

Militares envolvidos em caso de carro fuzilado no Rio viram réus


A juíza federal substituta da Justiça Militar Mariana Queiroz Aquino aceitou, no sábado (11), a denúncia do Ministério Público Militar contra 12 militares do Exército envolvidos em caso de carro fuzilado com mais de 200 tiros no bairro de Guadalupe, na Zona Oeste do Rio, em 7 de abril. (Clique AQUI e relembre o caso)

Os militares responderão por homicídio qualificado, tentativa de homicídio qualificada e omissão de socorro pelas mortes do músico Evaldo Rosa dos Santos e do catador Luciano Macedo. Os 2 foram baleados durante a operação.


Segundo documento do MP Militar, o laudo da Polícia Judiciária aponta que foram disparados 257 tiros de fuzil e de pistola.

O carro em que Evaldo ia com a família para 1 chá de bebê foi alvejado com mais de 80 tiros. Os militares confundiram o automóvel branco com  outro veículo da mesma cor, usado por assaltantes, que passou pelo local momentos antes.

No veículo fuzilado também estavam sogro de Evaldo, Sérgio Gonçalves de Araújo, que ficou ferido na ação, a mulher de Evaldo, o filho do casal e uma amiga da família.

O catador Luciano Macedo foi baleado quando tentava ajudar o músico. Ele ficou internado por cerca de 10 dias, mas não resistiu e morreu no hospital no dia 18 de abril.

De acordo com o Ministério Público Militar “após o reconhecimento do local e constatados os feridos, os militares não prestaram socorro imediato às vítimas”.

Saiba quem são os réus: 

Estão presos

Fabio Henrique Souza Braz da Silva, 21 anos, 3º sargento
Gabriel Chistian Honorato, 21 anos, soldado
Gabriel da Silva de Barros Lins, 21 anos, soldado
Italo da Silva Nunes, 25 anos, 2º tenente temporário
João Lucas da Costa Gonçalo, 20 anos, soldado
Leonardo Oliveira de Souza, 24 anos, cabo
Marlon Conceição da Silva, 21 anos, soldado
Matheus Sant’Anna Claudino, 23 anos, soldado
Vitor Borges de Oliveira, 21 anos, soldado

Estão em liberdade

Leonardo Delfino Costa, 20 anos, soldado
Paulo Henrique Araújo Leite, 25 anos, cabo
Wilian Patrick Pinto Nascimento, 21 anos, soldado

Poder 360


Nenhum comentário:

Postar um comentário