governo

sexta-feira, 24 de maio de 2019

Você conhece suas crenças limitantes sobre o dinheiro? A Sicredi responde


Todos nós temos aquelas ideias que ficaram fixadas na nossa mente desde muito cedo, que reproduzem padrões comuns de pensamento. Isso também acontece quando o assunto é dinheiro, por isso é importante saber identificar se elas estão presentes no seu comportamento, prejudicando os seus esforços.

Veja algumas delas:


1. Dinheiro é a raiz de todo o mal

Essa é uma ideia que retira das pessoas o poder e a responsabilidade por seus atos. É possível fazer as mais diversas coisas com o seu dinheiro, sejam positivas ou negativas. E a escolha é totalmente sua.

2. Só é rico quem nasce rico

É claro que crescer com melhores condições facilita muito que o padrão financeiro seja mantido, mas muitas pessoas conseguiram construir seu patrimônio praticamente do zero. E se uma pessoa consegue, outras também podem.

3. A economia do país impede que as pessoas enriqueçam

As condições econômicas de um país exercem influência sobre as oportunidades e situações financeiras das pessoas, mas isso não quer dizer que não seja possível prosperar em cenários externos adversos. Pode ser mais difícil, mas existe um jeito de crescer durante as crises.

4. Dinheiro não traz felicidade

Talvez uma das frases mais repetidas em relação ao dinheiro, mas sabemos muito bem que não é verdade. Além da felicidade ser um conceito subjetivo, é claro que o dinheiro possibilita acesso a uma melhor alimentação, melhores atendimentos e tratamentos médicos, entre tantas outras coisas. Ou seja, ele garante mais qualidade de vida.

5. Investimento não é para qualquer um

Costuma-se acreditar que só quem tem muito dinheiro consegue investir. Mas ninguém alcança uma situação financeira confortável sem cuidar dos seus recursos antes, por isso não perca tempo e comece a poupar uma parte dos seus ganhos agora mesmo.

Conseguiu identificar algumas dessas crenças limitantes na sua vida? Então é hora de transformar seu modo de pensar e abrir caminho para novas possibilidades de crescimento financeiro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário