Sicredi


Nesta sexta-feira (14) será realizada uma greve geral contra a Reforma da Previdência. A manifestação será realizada em todo o país.

Em Mossoró, 11 Centrais Sindicais de servidores públicos com atuação na cidade já confirmaram participação na greve. A concentração está prevista para às 15h, em frente a igreja católica do Alto de São Manoel.

Além dos servidores públicos a Greve Geral também contará com a entidades estudantis e da população em geral que é contra as modificações apresentadas pelo Governo Federal para a Previdência Social.


Ainda faz parte da pauta de reivindicações o desbloqueio das verbas destinadas à educação que vem afetando diretamente as universidades federais. Caso os valores não sejam desbloqueados, muitas dessas instituições estão correndo o risco de encerrar as atividades.

Para Andressa Sena, servidora pública da UFERSA, a greve geral desta sexta, bem como as anteriores, são importantes para o fortalecimento da luta contra a reforma.

“É importante fortalecer a luta contra a reforma da previdência, em defesa da educação pública e de tantas outras pautas dos trabalhadores. O Governo, envolvido em tantos escândalos, vem retirando os nossos direitos e entregando as nossas riquezas nacionais. Não podemos permitir que isto continue acontecendo”, explicou Andressa..

No dia 30 de maio mais de dois mil estudantes mossoroenses se reuniram na praça do Diocesano em protesto realizado contra os ataques às Universidades.

O Professor Esdras Marchezan, do curso de Comunicação Social da UERN, explicou que é importante a sociedade se envolver nos atos em prol da educação, pois eles representam um importante recado da população para o governo.

“Não é simplesmente (como alguns tentam colocar), um ato apenas para fazer barulho. Um ato como este é uma forma da população se comunicar com os seus governantes. Então a importância de participar deste momento é para que a gente possa manter uma política pública de estado que priorize a educação, entendendo que ela é a base de qualquer tipo de desenvolvimento social de um país”, disse Esdras.

Com a grande adesão da última manifestação, foi reforçada a perspectiva de que a greve geral marcada para esta sexta-feira terá uma adesão além do esperado, inicialmente, pelos organizadores.

Mossoró Hoje


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem