O Hospital Doutor Ruy Pereira dos Santos, que fica na Zona Leste de Natal, será desativado. A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e o motivo alegado é uma deficiência na estrutura do prédio em que funciona a unidade.

De acordo com Cipriano Maia, titular da Sesap, um laudo que foi emitido em fevereiro "condenou" a estrutura do hospital. “Nós prorrogamos o contrato, porque não é possível fazer remoção em curto prazo, mas estamos planejando”, declarou.


Ainda segundo Maia, os serviços operados na unidade de saúde serão realocados. Entretanto, o fechamento ainda não tem data certa para acontecer. “Só será desativado quando a questão assistencial for resolvida”, reforçou o secretário. Cipriano Maia adiantou que o Hospital da Polícia Militar, que está sendo reformado, é uma das unidades que deve abrigar parte da demanda remanejada.

O Hospital Ruy Pereira é referência no Rio Grande do Norte em cirurgias vasculares e o principal destino de pessoas em tratamento para problemas como o "pé diabético". A unidade tem 80 leitos clínicos de enfermaria e 10 leitos de UTI.

Há aproximadamente dois meses, o hospital foi tido como referência para atendimento de pacientes vasculares. A unidade foi inaugurada em outubro de 2010 e funciona no prédio do antigo Itorn, no bairro de Petrópolis. O Ruy Pereira possui um centro cirúrgico com três salas; o ambulatório especializado atende 20 pessoas em média por dia; admite a internação de cerca de 100 a 120 pacientes por mês; e em maio registrou 209 procedimentos cirúrgicos realizados.

O Governo do Estado paga R$ 200 mil mensais de aluguel pelo uso do imóvel, cujo contrato vence no fim do mês de agosto. Segundo a Sesap, os leitos existentes no hospital serão distribuídos em outras unidades de Saúde administradas pelo Poder Executivo.

“Acredito que essas mudanças propostas pela Sesap estão embasadas em um planejamento, cuja perspectiva é melhorar o atendimento. Atualmente o Ruy Pereira recebe pacientes de todas as regiões do RN, de todos os municípios, por isso vejo como positivo trabalhar no sentido da regionalização do atendimento”, avaliou Graciliano Sena, assessor técnico do Hospital Ruy Pereira.

Audiência entre MP e Sesap

A titular da 47ª Promotoria de Justiça (de Defesa da Saúde), Iara Pinheiro de Albuquerque, adiantou que o fechamento da unidade será tema durante audiência judicial entre a Sesap e o Ministério Público, agendada para sexta-feira (7).

A promotora lembrou que a audiência foi requerida há cerca de um mês, dentro de uma ação que trata de deficiências na assistência cirúrgica vascular. "Na época ainda não havia essa informação sobre a desativação do Hospital Ruy Pereira", afirmou.

G1/RN


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem