Cacim


O padre Fábio de Melo se apresentou, em show gratuito, na noite de quinta-feira (5), em Trindade-GO. Pela segunda vez na Festa do Divino Pai Eterno, ele emocionou os fãs com músicas e pregações.

Antes da chegada dele Tom Carvalho, padres Willian Silva e Natalino animaram a plateia com canções religiosas e “causos” engraçados. Por volta de 22h, o trio deixou o palco e abriu espaço para Fábio de Melo.

O religioso começou com canções de louvor e foi fortemente acompanhado pelo público. Uma das fãs que cantou a plenos pulmões foi a professora e comerciante Lúcia Rosa dos Santos, de 47 anos.

Ela levou a filha e os sobrinhos ao show. Todos chegaram há dias para participar das reflexões e novenas, mas também fizeram questão de ver o ídolo.

“É meu sonho ver ele. (...) Ele é cheio de Deus demais. Todas as músicas são especiais. O que mais chama atenção é espiritualidade dele”, comentou.

Com bom humor e simpatia, o padre fez algumas reflexões no palco que emocionaram os fiéis. Ele falou sobre perdão, se perdoar e saber que Deus não desiste dos seus filhos.

A sensação de leveza do público se traduziu em versos. “Brisa suave, vento impetuoso”, cantaram em coro.

Além de músicas religiosas, ele também interpretou “Trem bala”, “Como grande é meu amor por você” e “Era uma vez”.

Falando da importância do amor, da amizade, ele convidou a plateia a se abraçar e não deixar para depois a demonstração do carinho e do afeto que devem ter uns pelos outros.

As mensagens emocionaram, entre outras pessoas, a dona de casa Daiane Dolores da Silva, de 32 anos. Ela foi com os filhos, sobrinhos e primos celebrar a Festa do Divino.

De Silvânia, o grupo veio de carro até o Padre Pelágio, de onde saíram a pé na caminhada até Trindade.

Segundo ela, a família é muito religiosa e sempre participa do evento. “Esta noite chegamos cedo para ver a missa da novena, mas escolhi sentar aqui fora para ficar mais perto do palco e poder vê-lo de perto”, contou.

Saindo da apresentação, ela disse que estava realizada. “A gente vê na televisão, mas de perto é diferente. A gente sente toda a energia boa dele”, completou.

G1/GO


 

Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem