BANNER 1


O PL estabelece a obrigatoriedade de o Governo do Estado comprar pelo menos 30% de gêneros alimentícios produzidos pela agricultura familiar, para suprir hospitais, restaurantes populares, presídios, entre outras instituições que fornecem alimentação preparada.

Segundo o Secretário de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar Alexandre Lima, o Estado é hoje o maior comprador dos alimentos do campo e movimentou, só em 2018, cerca de R$ 5 milhões desse mercado. Para 2019, a partir da sanção de Fátima, a expectativa é de que esse valor chegue em R$ 20 milhões.


“Esse projeto de Isolda é revolucionário, ele vai colocar agricultura familiar do estado em outro patamar. Já está mais do que comprovado que as políticas de compra governamentais organizam e muito o processo produtivo, porque o grande gargalo da agricultura é onde vender, e você tendo o Estado como grande comprador, você tem uma garantia que ao produzir vai ter um mercado em potencia”, explica o Secretário da Sedraf.

A solenidade contará com a presença da governadora do Estado, Fátima Bezerra, representantes dos Movimentos Sociais, além de gestores e gestoras ligados à Agricultura Familiar e Economia Solidária do Nordeste.


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem