BANNER 1


O Rio Grande do Norte tem duas entre 20 cidades entre as mais violentas do país. O número foi retratado pelo “Atlas da Violência – Retratos dos Municípios Brasileiros”, divulgado na segunda-feira (5), pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Segundo o relatório, que levou em consideração os municípios com mais de 100 mil habitantes, São Gonçalo do Amarante ficou em terceiro lugar, com taxa de 131,2 homicídios. O município da Grande Natal só ficou atrás de Maracanaú/CE (145,7) e Altamira/PA (133,7). Outro potiguar que figura na alarmante lista é Mossoró, que ficou em 17º lugar, com 86,4 homicídios para cada 100 mil habitantes. A capital potiguar, Natal, ficou com taxa de 73,4 homicídios.

Os números permitem identificar que as cidades mais violentas e menos violentas apresentam também grande diferença entre os índices de desenvolvimento humano. Segundo o Ipea, as cidades mais violentas, em geral, têm também números piores no acesso à educação, desenvolvimento infantil e mercado de trabalho, enquanto as menos violentas têm indicadores considerados parecidos com os de países desenvolvidos.

As cidades mais violentas têm, em média, 60% da taxa de atendimento escolar das menos violentas, e o percentual de jovens de 15 a 24 anos que não estudavam, não trabalhavam e eram vulneráveis à pobreza era quatro vezes maior.

A cidade considerada mais pacífica do Brasil foi Jaú, em São Paulo, com uma taxa de 2,7 homicídios para cada 100 mil habitantes. A cidade de 146 mil moradores teve quatro assassinatos em 2017. Indaiatuba e Valinhos, também situadas em São Paulo, ocupam o segundo e o terceiro lugar na lista.

Agência Brasil


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem