Cacim


Um homem identificado como Alexandre da Silva Bezerra, 27 anos, natural de Lages RN e residente na Comunidade da Barrinha, localizada as margens da RN 015, na zona rural de Mossoró, foi executado com vários tiros de pistola 380 no domingo (25). O crime aconteceu por volta das 11h20 no alpendre de uma casa da comunidade.

De acordo com informações colhidas pela polícia militar, que foi acionada para isolar o local, a vítima estava conversando no alpendre da residência do amigo, quando dois homens chegaram em uma moto Biz de cor vermelha, mandaram que a pessoa que estava com Alexandre saíssem, e quando o amigo se afastou começaram a atirar.

Alexandre Bezerra foi atingido com cerca de 10 tiros, a maioria na região da cabeça e morreu sentado na cadeira. Familiares da vítima relataram para a polícia que Alexandre era um trabalhador e que não tinha envolvimento com ilícitos. Ele morava na Barrinha há mais de cinco anos e nunca tinha sido preso. O crime vai ser investigado em inquérito policial conduzido pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

No mesmo dia, por volta das 21h, o corpo de uma mulher foi encontrado em uma estrada carroçável entre os Conjuntos Geraldo Melo e Malvinas.

Moradores da região ouviram disparos de arma de fogo e ligaram para a Central de Operações da PM, através do 190 e quando as viaturas chegaram no local se depararam com o corpo estendido ao chão na beira da estrada, apresentando marcas de tiros.

A vítima, Joseane Raquel de Morais Frutuoso, de 18 anos, foi executada com quatro tiros na região da cabeça. Ela possui quatro tatuagens pelo corpo, sendo uma no braço aparentando ser um 8, um coração no segundo dedo da mão direita, uma nas costas, escrito amor só de mãe e outra na panturrilha escrita João Lucas, "gerado em meu corpo, em meus sonhos e na minha alma", provavelmente em alusão ao filho.

Com mais esse crime a cidade de Mossoró já contabiliza 123 assassinatos no ano de 2019.


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem