Sicredi


Uma pesquisa feita nos EUA descobriu que muitos entregadores “não aguentam” a tentação e provam o que estão entregando

Aplicativos de entrega de comida estão se tornando cada vez mais populares, no entanto algumas coisas que acontecem no serviço nem sempre são mencionadas. Uma pesquisa recente, que foi encomendada e conduzida pelo fornecedor e distribuidor de alimentos para restaurantes US Foods, perguntou aos consumidores e aos trabalhadores de entregas sobre seus “hábitos e pontos problemáticos” quando se trata de encomendar e entregar refeições e, surpreendentemente, descobriu que 28% dos empregadores “beliscam” a comida antes de entregá-la.

Para conduzir a pesquisa, a US Foods entrevistou 1.518 americanos que disseram ter usado aplicativos de entrega de alimentos. A idade dos entrevistados variou de 18 a 77 anos, com idade média de 31 anos. Ela ainda incluiu os aplicativos mais populares nos EUA, como Uber Eats, o Grubhub, o DoorDash e o Postmates – todos serviços de entrega terceirizados que fazem parceria com restaurantes.

Infelizmente, a pesquisa revelou algumas informações inquietantes. Mais de 500 entregadores que participaram do estudo, cerca de 28%, disseram que roubam um pouco dos alimentos de um pedido. Não apenas os motoristas entrevistados admitiram o ato, como 17% dos clientes também reclamaram que tiveram uma experiência em que o entregador simplesmente deixava comida do lado de fora de casa ou não a entregava em mãos.

No Brasil esse tipo de serviço também está cada dia mais popular e já tem mais de milhões de usuários, principalmente em grandes cidades, mas é difícil saber se a mesma situação e os números se repetem aqui.

Olhar Digital,via Today


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem