Cacim


O caso envolvendo uma suposta agressão contra uma travesti em Mossoró teve novos desdobramentos. A Polícia Civil deverá entrar em cena para apurar o ocorrido. A medida foi anunciada ontem pela deputada estadual Isolda Dantas (PT). Mais conhecida como “Bia Beatriz”, a travesti está internada desde a semana passada com graves ferimentos e traumas.

Através de postagem nas redes sociais, Isolda Dantas comunicou que tinha conversado com a delegada geral de Polícia Civil do Estado, Ana Cláudia Saraiva, sobre o caso e ela se comprometeu em designar um delegado para investigar o ocorrido. Além disso, a parlamentar informou na publicação que também fez requerimento à Secretaria Estadual de Segurança para que haja “séria e ágil” apuração do caso.

A deputada lembrou que a travesti seguia internada com graves ferimentos e traumas, sob suspeita de ter sido espancada. “Os vídeos de câmeras de segurança mostram que Bia sofreu uma queda no Hotel Caraúbas e logo trataram de espalhar que teria sido provocada por um mal-súbito da vítima. Mas os mesmos vídeos também mostram a sua chegada cambaleante no local”, detalhou trecho da postagem.

“Os laudos do hospital apontam traumatismo no crânio e costela quebrada, dentre tantos outros órgãos machucados, que uma queda sozinha não seria capaz de ocasionar”, ressaltava outro trecho da publicação oficial das redes sociais da parlamentar, acrescentando que Bia Beatriz é uma figura muito querida na cidade. “É preciso lembrar que o Brasil é o país que mais mata pessoas LGBTs no mundo e que são as pessoas trans, como Bia, que mais sofrem com o ódio violento da lgbtfobia. Não podemos deixar impune, nem permitir que a lgbtfobia se perpetue. Nenhuma a menos”, finalizou o material.

No início desta semana, o movimento denominado “Coletiva Motim Feminista” divulgou uma nota sobre o caso, em que cobrava “investigação policial independente e a intervenção de uma perícia médico-legal para apurar indícios de espancamento e de tentativa de homicídio”. O movimento chamou atenção ainda para a importância de participar das campanhas de solidariedade e arrecadação de alimentos e itens básicos realizados em prol de Bia Beatriz.

Estado de Saúde

Uma informação divulgada em uma rede social na tarde de quarta-feira (21) deu conta de que Bia tinha sido transferida para uma unidade de terapia intensiva (UTI) e que ela já estava respirando sem o uso de aparelhos. Ela está no Hospital Regional Tarcísio Maia desde a semana passada. O relato de pessoas próximas é de que ela deu entrada na unidade com fratura no nariz e algumas lesões na face, olhos roxos e politraumatismo no crânio, rosto e tórax; depois de ter sido socorrida após cair em um bar no Centro da cidade, logo depois de chegar ao local já debilitada.

Jornal De Fato


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem