Cacim


A cidade de Mossoró registra mais um homicídio, elevando para 133 o número de assassinatos na cidade em 2019. O crime aconteceu por volta da 00h20 desta madrugada de quinta-feira 05 de setembro na Avenida Abel Coelho, na praça João Paulo II, em frente a Igreja Católica do Conjunto Abolição II.

O flanelinha e morador de rua, Gilson da Silva Santos, 36 anos, natural de Natal RN, foi morto com uma única facada no peito, durante uma briga por causa de R$: 3,00 (Três reais.) De acordo com informações colhidas pelo delegado de plantão Dr. Valtair Camilo de Paiva, a vítima teria se desentendido com outro flanelinha, por causa da dívida, chegando os dois as vias de fato em via pública.

O acusado, que supostamente teria sofrido uma paulada dada pela vítima, saiu do local e minutos depois retornou armado de faca e acabou desferindo uma única cutilada na altura do peito da vítima que não resistiu e morreu no local. Após o crime, o suspeito fugiu em sentido ignorado. Uma unidade de suporte avançado do Samu ainda foi ao local, mas somente para constatar o óbito. A PM realizou o isolamento para preservar a cena do crime até a chega das equipes do Itep e da Polícia Civil.

Após os procedimentos de perícia, o corpo de Gilson da Silva Santos, que trabalhava como flanelinha na Praça do Relógio, no Centro da cidade, foi recolhido e encaminhado para ser necropsiado no Instituto Médico Legal do ITEP e depois será liberado para sepultamento. Segundo informações de colegas, o flanelinha não tinha familiar em Mossoró e que ele foi vítima de um atentado em Macau RN no ano de 2011.

O delegado Valtair Camilo de Paiva disse que a morte do flanelinha não está relacionada com o atentado sofrido por ele em Macau. Este é mais um caso de assassinato que será investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), núcleo de Mossoró.

Fim da Linha



Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem