BANNER 1


O incêndio florestal que desde a tarde da segunda-feira (16) atinge a Serra do Lima, no município de Patu, no Oeste potiguar, ainda não está totalmente controlado. No entanto, segundo o Corpo de Bombeiros, houve um avanço no combate aos focos que são de mais difícil acesso e a região amanheceu 'apenas com sinais de fumaça'.

"Debelamos vários focos, mas em pouco tempo surgem outros. Por isso dizemos que o incêndio está parcialmente controlado. Porém, os maiores focos já foram totalmente debelados", ressaltou a assessoria de comunicação do Corpo de Bombeiros.

Ainda não se sabe o que causou o incêndio e ainda não é possível dimensionar a área atingida. Até o momento, no entanto, não há relato de vítimas nem de danos em edificações.

Tratores

Equipes de combate a incêndio permanecem com o trabalho de monitoramento. Durante a madrugada desta sexta-feira (20), a força-tarefa montada para combater as chamas conseguiu debelar mais focos de incêndios. O trabalho se concentrou na aberturas de estradas, com o uso de tratores, e foi realizado um mapeamento aéreo no intuito de chegar mais próximo dos focos mais difíceis.

"A Serra amanheceu apenas com sinais de fumaça, resultado do combate intenso de ontem. "Os tocos de algumas árvores ainda estão esfriando, e fazendo fumaça. Montamos equipes para monitorar e neutralizar todas as ameaças", disse o comandante-geral do Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Norte, coronel Monteiro Júnior.

Turismo ameaçado

Na terça-feira (17), cerca de 50 bombeiros, com o auxilio de policiais militares e de equipes da prefeitura de Patu e voluntários, lutaram para controlar as chamas antes que elas atingissem o Santuário de Nossa Senhora dos Impossíveis, igreja que fica no alto da Serra do Lima, principal ponto turístico da região. Atrás da igreja também há uma pousada. O fogo chegou a pouco mais de 60 metros do local, mas foi rapidamente debelado.

G1/RN


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem