BANNER 1


O dia 21 de março de 2018 marcou a última partida oficial do Baraúnas. Nesta data, o time mossoroense se despedia de forma melancólica do Campeonato Estadual com derrota por 1 a 0 para o Força e Luz, no Estádio Nogueirão. Na quinta-feira, 21, completou 20 meses, ou 610 dias, que o Leão do Oeste não entra em campo.

Neste confronto diante do Time Elétrico, a equipe leonina entrou em campo já rebaixada. Na rodada anterior sofreu uma goleada por 4 a 1 para o Assu, no Estádio Egarzão, e decretou a queda inédita para a 2ª divisão potiguar.

A campanha do Baraúnas no Estadual de 2018 foi calamitosa. Em 14 jogos, venceu apenas um – triunfo por 2 a 1 contra o Globo no Nogueirão o que deu esperança para os torcedores de que poderia se livrar do descenso, fato que não ocorreu – empatou outro e perdeu 12 vezes na competição. Terminou o certame na última colocação com apenas quatro pontos.

Primeira vitória do Baraúnas ocorreu somente no 12º jogo

O Baraúnas veio comemorar a primeira vitória na edição passada do Campeonato Estadual somente em seu 12º jogo. O clube passou todo o primeiro turno e ainda mais cinco jogos do segundo para ter seu primeiro triunfo na competição.

A única vitória do Leão do Oeste foi diante do Globo no dia 14 de março no Nogueirão. O confronto terminou com vitória dos donos da casa por 2 a 1. O jogo era válido pela primeira rodada da Copa Rio Grande do Norte e foi adiada por conta de compromissos da Águia de Ceará-Mirim na Copa do Nordeste na data programada para esta partida.

Goleada histórica sofrida para o ABC marcou campanha do rebaixamento

A campanha do rebaixamento do Baraúnas teve uma goleada sofrida para o ABC que até hoje dói na alma do torcedor leonino. No dia 24 de janeiro o Baraúnas foi goleado pelo alvinegro natalense por 7 a 0. O vexame ocorreu no Nogueirão.

Esta goleada sofrida foi a pior do do clube mossoroense na história do Campeonato Estadual. Anteriormente, o Leão da 12 anos havia sofrido duas goleadas por 6 a 0 em 1981 (contra o América) e em 2001 (Parnamirim).

Baraúnas teve três treinadores na campanha do rebaixamento

Se contar somente os treinadores que comandaram a equipe nesta campanha do rebaixamento, o Baraúnas teve três técnicos durante o Campeonato Estadual – Cícero Ramalho começou o trabalho, mas saiu antes da estreia da equipe na competição.

Agnaldo Fidélis começou a vexatória campanha do clube. Ele comandou a equipe em três jogos e perdeu todos. Estreou com derrota para o Globo (3 a 0), perdeu para o América (1 a 0) e a goleada sofrida para o ABC (7 a 0). Um dia após o vexame contra os natalenses, a diretoria leonina demitiu o técnico.

Após a queda de Fidélis, quem assumiu o comando técnico foi Williams Rodrigues. O primeiro jogo dele foi justamente no clássico contra o Potiguar. O Potiba terminou empatado em 0 a 0 e esse foi o único ponto de Williams somou a frente do clube. Ele ainda comandou a equipe contra Santa Cruz (derrota por 2 a 0), Assu (derrota por 1 a 0) e Força e Luz (derrota por 3 a 1).

A falta de vitória fez a diretoria do Baraúnas mudar de técnico mais uma vez, já que o rebaixamento ficava mais próximo. Higor Cesar assumiu o clube após a demissão de Williams Rodrigues.

Sob o comando de Higor o Baraúnas conseguiu sua única vitória na competição (vitória sobre o Globo por 2 a 1). Em sete jogos sob o comando dele foram seis derrotas América (1 a 0), ABC (3 a 2), Potiguar (3 a 1), Santa Cruz de Natal (2 a 1), Assu (4 a 1) e Força e Luz (1 a 0).

Baraúnas ficou 614 minutos sem balançar as redes no 1º turno

O primeiro gol do Baraúnas no Campeonato Estadual 2018 foi contra o Força Luz. Este jogo foi válido pela sétima e última rodada do primeiro turno da competição.

O clube ficou 614 minutos sem marcar um único gol até que o atacante Ju fez o primeiro gol do tricolor mossoroense no campeonato aos 29 minutos do segundo tempo contra o Time Elétrico.

Próximas eleições e expectativa de voltar aos gramados

O De Fato entrou em contato com o atual presidente do tricolor, Damásio Medeiros, para saber os planos do clube para o retorno aos gramados via segunda divisão. Segundo ele, 80% das dívidas contraídas por gestões passadas foram quitadas pela atual.

“Sobre os pagamentos foram feitos com os que quis negociar. As pessoas que eram irredutíveis na negociação a gente não conseguiu negociar. Posso garantir que 80% das dívidas do Baraúnas foram liquidadas. O Baraúnas está bem melhor hoje do que antes. Está bem mais fácil de ser administrado”.

Damásio informou ainda que não pretende continuar no cargo e que não vai concorrer nas próximas eleições.

“Sobre a 2ª divisão (Campeonato Estadual) não posso garantir que o Baraúnas vai voltar porque não serei eu o presidente na época. As eleições no Baraúnas estão marcadas para o dia 14 de janeiro (próximo ano) e eu não concorrerei ao cargo de presidente. Vamos esperar a nova diretoria dizer  e dar essa resposta, mas o grupo todo está trabalhando neste sentido (volta do clube aos gramados)”.

O empresário foi eleito presidente do clube para um mandato tampão em 11 de maio deste ano. Ele teve 100% dos votos. Antes de eleito, Damásio foi nomeado pela justiça interventor do Leão do Oeste.

Por fim, Medeiros disse que a expectativa para a volta do campeão estadual de 2006 é a melhor possível.

“A expectativa do Baraúnas voltar é a melhor possível. Tanto é que nós estamos pintando as arquibancadas do lado do Baraúnas justamente para ajeitar a casa, organizar a casa para receber o clube na 2ª divisão, que os preparativos serão lá para o mês de agosto (2020)”.

Por Edinaldo Moreno / Defato.com


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem