BANNER 1


Flamengo e River Plate chegam inteiros para final da Copa Libertadores da América neste sábado, 23, às 17 horas, pelo horário de Brasília. A partida será disputada no Estádio Monumental, em Lima, no Peru. Os técnicos Jorge Jesus e Marcelo Gallardo não fizeram mistério e confirmaram as escalações de sua respectivas equipes nas coletivas de imprensa na tarde desta sexta-feira, 22.

O atual campeão da Libertadores chega à decisão com força máxima. O esquema 4-1-3-2 tem no experiente volante Enzo Pérez seu eixo defensivo, com o trio De La Cruz, Palacios e Nacho Fernández. No banco, três boas opções ofensivas: o habilidoso meia colombiano Quintero, recuperado desde o meio de outubro de lesão no joelho que o tirou de ação por sete meses, e os experientes atacantes argentinos Scocco, de 34 anos, e Pratto, de 31 anos, ambos com passagens por times brasileiros.

Sem surpresas, a escalação utilizada na semifinal contra o Boca Juniors será mantida e o River Plate enfrentará o Flamengo neste sábado (23) com: Armani; Montiel, Martínez Quarta, Pinola e Casco; Nacho Fernández, Enzo Pérez, Palacios e De La Cruz; Borré e Suárez.

Marcelo Gallardo fez questão de elogiar a qualidade do adversário na decisão, porém mostrou confiança em sua equipe para a conquista de mais um troféu: “Somos o último campeão da América e trataremos de fazer valer isso contra um rival muito forte”, declarou o treinador argentino.

Pelo lado do Flamengo, o técnico Jorge Jesus não tem problemas de lesões ou suspensões de seus jogadores, e poderá escalar o melhor time possível para a final.

Ele confirmou Diego Alves, Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí, Filipe Luís; Willian Arão, Gerson, Everton Ribeiro, Arrascaeta; Bruno Henrique e Gabigol para iniciar a finalíssima diante dos argentinos.

“Temos a felicidade de estar amanhã na final da Libertadores com muita confiança, sabemos que vamos encontrar um rival muito forte, com mais experiência nesta competição do que nós. Mas isso não nos assusta, sabemos o nosso valor e também acreditamos naquilo que somos capazes de fazer”, declarou Jorge Jesus na coletiva antes do jogo.

O treinador também disse que, desde a sua chegada ao time carioca, confiava em uma classificação para a final da competição: “No dia em que decidi treinar o Flamengo eu disse para minha comissão, preparem as malas vamos para o Brasil e vamos ser finalistas da Libertadores”.

E ao ser questionado sobre o que representava uma possível conquista do título sul-americano, Jorge Jesus afirmou que ele conduzia “uma nação atrás de um sonho”.

O campeão da Libertadores garantirá uma vaga no Mundial de Clubes, que será disputado em dezembro, além de uma vaga na próxima Copa Libertadores e também da disputa da Recopa Sul-Americana.

Campeão em 1981, o Rubro-Negro busca quebrar um jejum do título da principal competição de clubes da América do Sul que dura quase quatro décadas.

Retrospecto

Flamengo e River Plate jogaram 12 vezes, com vantagem rubro-negra. São cinco vitórias do Fla, três empates e quatro triunfos do River. No entanto, a última vez que o time brasileiro venceu foi em 1993,um 1 a 0 que terminou em título, depois dos pênaltis, da Supercopa da Libertadores daquele anos. Desde então foram três igualdades e três vitórias argentinas.

FICHA TÉCNICA

Local – Estádio Monumental, de Lima

Hora – 17h (horário de Brasília)

Juiz – Roberto Tobar/CHI

FLAMENGO

Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís; Willian Arão, Gérson e De Arrascaeta; Éverton Ribeiro, Bruno Henrique e Gabriel Barbosa. Tec. Jorge Jesus

RIVER PLATE

Armani, Montiel, Martínez Quarta, Pinola e Casco; Nacho Fernández, Enzo Pérez, Palacios e De La Cruz; Borré e Matías Suárez. Tec. Marcelo Gallardo.


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem