BANNER 1


Em um time com tantos protagonistas, é quase impossível apontar um destaque individual da equipe de Jorge Jesus. Gabigol, no entanto, consegue atrair holofotes. Seja pelos 40 gols na temporada, pelo carisma ou simplesmente pela estrela que brilha em momentos decisivos. Ele é o cara e a cara do Flamengo.

Daqui a alguns anos será difícil desvincular o time de 2019 de Gabigol. Especialmente depois do que aconteceu neste sábado em Lima. Com dois gols nos minutos finais contra o River Plate, ele reverteu um jogo que parecia perdido, deu uma Libertadores ao clube após 38 anos e fincou de vez seu nome na história do Flamengo.

- Não só eu, mas toda a equipe está na história. Nos juntamos agora a ídolos enormes como ZIco, Junior, Adriano... Isso ninguém nos tira mais. Foi uma noite maravilhosa, muito linda, que ficará marcada para o resto das nossas vidas.

- Sou guloso. Temos um mundo para ganhar, como a torcida pede. Vamos atrás. Temos o Brasileiro pela frente. Temos que ter humildade para falar, mas realmente essa equipe está na história e eu estou na história também - disse o camisa 9.

Em menos de um ano com a camisa rubro-negra, Gabigol vem quebrando marcas e feitos. Foi o artilheiro da Libertadores, com 9 gols. É também o principal goleador do Brasileirão, com 22 gols. Ao todo, soma 40 na temporada.

- Na minha opinião, em termos de história, o Santos é o maior clube do Brasil, parou uma guerra, teve Pelé, é muito grande. Mas o Flamengo vem caminhando para ser o maior do Brasil pela nossa torcida e pelo o que vai ganhar pela frente.

Com contrato até dezembro, Gabigol ainda não definiu se fica. O Flamengo já tem um acordo encaminhado com a Inter de Milão, mas precisa ouvir o sim de seu artilheiro para sacramentar o negócio. Após a partida, o atacante comemorou com a torcida no alambrado do Monumental de Lima e ouviu pedidos para ficar.

Cachê Mota e Marcelo Baltar, do globoesporte.com


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem