BANNER 1


A Polícia Federal prendeu na terça-feira (19) três homens suspeitos de participarem da morte do motorista de aplicativo Marcos Francisco Dantas, assassinado em janeiro na cidade de Mossoró. De acordo com a PF, o trio integra um braço de uma facção paulista que tem atuação no Rio Grande do Norte. Os investigadores não informaram o nome da organização criminosa.

A ação da Polícia Federal é um desdobramento da Operação Extração, deflagrada em setembro deste ano. Na ocasião, foram cumpridos 18 mandados de prisão preventiva e um outro de prisão temporária na operação para desarticulação do Primeiro Comando da Capital (PCC). Entre os presos, estava um advogado suspeito de ser um dos chefes da facção criminosa no estado potiguar.

Na Operação Extração – Fase II, nesta terça, além das prisões, foram cumpridos também mandados de dois mandados de busca e apreensão. Dentre os três presos, de acordo com a PF, dois integram uma facção criminosa e um deles, inclusive, cumpriria a função de “geral da rua”. “Ou seja, aquele que é o controlador da prática de crimes em determinado território dominado pela facção”, explica a Polícia Federal.

A força-tarefa coordenada pela PF e que resultou na ação é composta de policiais federais, policiais militares e policiais civis, bem como de agentes penitenciários federais e pela Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública. O escopo da força-tarefa é o monitoramento e repressão à ação de facções criminosas no RN.

G1/RN


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem