BANNER 1


Na tarde de terça-feira (17) a advogada Maitê Ferreira Nobre, de 24 anos, foi novamente presa e autuada, desta vez por ter sido flagrada furtando um saquinho de castanha do Pará e um pedaço de queijo num supermercado no Centro de Mossoró.

Ao passar no caixa do estabelecimento, o vigilante percebeu o furto e chamou a PM que a conduziu para ser autuada em flagrante na Delegacia Especializada em Furtos e Roubos, que fica no Abolição IV.

Maitê ficou conhecida por ser a primeira advogada trans de Mossoró, já havia sido presa no dia 28 de novembro, por tráfico e cultivo de maconha em casa.

Pela acusação de vender drogas e cultivar maconha, Maitê recebeu da justiça o benefício de responder o processo em liberdade. Ela nega que seja traficante, mas admite que faz usa da droga para fins medicinais.

Desta vez, o flagrante foi assinado pelo delegado Rafael Arraes, que confirmou os fatos ao Portal Mossoró Hoje. Ele disse que a OAB acompanhou o procedimento e que arbitrou fiança.

Em nota, a Ordem dos Advogados do Brasil, Subseção de Mossoró (OAB Mossoró), disse que foi à delegacia com o objetivo de garantir a prerrogativa de permanecer em sala de Estado Maior da advogada.

“Embora não tenha sido no exercício da profissão a OAB esteve presente para resguardar a sua prerrogativa de permanecer em sala de estado Estado Maior. Todavia, foi arbitrado valor de fiança que ela mesma pagou, sendo liberada em seguida”, disse a nota.

Mossoró Hoje


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem