BANNER 1


Na manhã desta quarta-feira (11) a Polícia de São Paulo prendeu Paulo Roberto da Silva, o Leo, de 36 anos. A prisão aconteceu no município de Guarulhos.

Leo é o principal suspeito do feminicídio de Renata Ranyelle, que morreu com um tiro no rosto após uma suposta tentativa de assalto na loja onde ela trabalhava, no município de São Miguel.

O crime aconteceu no dia 24 de novembro. Renata ainda chegou a ser socorrida e ficou internada na UTI do Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró, mas não resistiu aos ferimento e veio a óbito no dia 29 do mesmo mês.

De acordo com informações da Polícia Civil, Leo foi encontrado em um depósito que pertence a um amigo e teria deixou São Miguel de carro, chegando a São Paulo viajando pelo interior do país.

Ele estava sendo procurado pela polícia do RN desde o dia 28 de novembro, quando foi emitido um mandado de prisão temporária e ele passou a ser considerado o principal suspeito do crime

A Polícia Civil anunciou uma coletiva de imprensa para as 11h30 desta quarta-feira, em Natal. Na ocasião a delegada-geral, Ana Cláudia Saraiva, e os diretores da Diretoria de Polícia Civil do Interior (DPCIN), Inácio Rodrigues, e o diretor-adjunto, Ben Hur de Medeiros, apresentarão os detalhes sobre a prisão.

Mossoró Hoje


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem