BANNER 1


O primeiro homicídio aconteceu por volta  das 11h40 de quarta-feira, 12 de fevereiro, em uma casa na Rua Raimundo José da Silva, no Loteamento Três Vinténs em Mossoró.

Segundo informações da Polícia Civil, uma briga de família envolvendo um tio e um sobrinho teria motivado o assassinato. A vítima identificada apenas como Francisco de Assis Domiciano, 75 anos de idade, foi ferido a golpes de faca pelo sobrinho e morreu no interior da residência.

O acusado, identificado como Railton Fernandes Chavez, de 46 anos, também foi assassinado nas primeiras horas desta quinta-feira (13) em uma parada de ônibus na BR 304 em frente a Aficel e ao lado da Porcelanatti.

Railton foi executado com vários disparos de arma de fogo e facadas. No local a perícia encontrou 06 estojos de munição calibre 38.

O corpo da vítima foi encontrado por populares que passavam na BR 304 e ao presenciar a cena acionaram a Polícia Militar. Ele estava ao lado de uma bicicleta.

Mais violência

Também na manhã desta quinta-feira, por volta das 07h20min, na Rua Pedro Ciarlini, próximo a L.E. Pneus, na região denominada de Pirrichil no Alto são Manoel, o preso de justiça em liberdade monitorada por tornozeleira eletrônica Wellington Gomes Florêncio, de 19 anos de idade, foi executado com vários tiros de pistola 380.

Segundo informações da PM a vítima estava em via pública quando foi perseguida pelos atiradores que o executaram no meio da rua. Um idoso que estava nas proximidades acabou sendo atingido por bala perdida e socorrido pelo Samu para o Hospital Tarcísio Maia.

A Polícia ainda não sabe a motivação do crime, mas informou que Wellington Gomes, havia deixado a prisão recentemente e estava cumprindo pena por assalto (artigo 157) no regime semiaberto, sendo monitorado por meio de tornozeleira eletrônica.

Como mais esse homicídio, Mossoró contabiliza 18 assassinatos em 2020.





Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem