BANNER 1


O número de novas armas de fogo registradas no Rio Grande do Norte cresceu 63% em 2019 na comparação com o ano anterior. Segundo os dados da Polícia Federal, divulgados a pedido do G1, foram 2.051 registros no ano passado, contra 1.259 em 2018. Ao todo, o estado conta com quase 27 mil armas legalizadas desde 2009.

Por outro lado, o registro de porte de armas caiu 18% no período entre os dois anos. Apesar dos decretos federais publicados no ano passado para facilitar a posse de arma, o crescimento de armas registradas no estado foi puxado principalmente pelas compras de órgãos públicos, que passaram de 30 em 2018 para 940 registros no ano passado. O pico no mês de agosto foi puxado pelo registro de 900 armas pelo Estado.

Já o número de pessoas físicas que registraram armas de fogo na PF caiu 5%, passando de 1.145 para 1082. Houve redução por parte das empresas privadas, de 79 armas para 28 armas registradas no mesmo período.

A partir de maio de 2019, os dados passaram a ser compilados de maneira diferente, o que faz com que algumas comparações não possam ser feitas. Por exemplo, até abril, sabe-se que 413 novas armas foram registradas por pessoas físicas.

A partir do final de abril, o dado passa a ser mais detalhado. Desse novo período até o final do ano, 578 armas foram registradas por cidadãos comuns e outras 91 por servidores públicos (também pessoas físicas) que possuem armas por prerrogativa de função.

Porte

O número de portes de armas registrados pela PF também caiu cerca de 18% no estado, passando de 228 de um ano para 187 no outro. O porte funcional - para policiais, por exemplo - caiu de 208 para 180. Já para defesa pessoal, a quantidade de registros teve redução de 20 em 2018 para 7 em 2019. De 2009 a 2019, o estado registrou 26.928 armas.


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem