BANNER 1


Uma chuva de 100 milímetros inundou ruas e invadiu centenas de casas, lojas e outros estabelecimentos comerciais, em praticamente todos os bairros de Mossoró/RN, entre a tarde e a noite de sábado, dia 29 de fevereiro de 2020, deixando um prejuízo enorme.

A cidade de Mossoró foi projetada sem galerias no tamanho adequado para escoar a água das chuvas, sem que esta inunde as casas, comércios e até prédios comerciais.

Os trechos mais afetados foram na Avenida Diocesana, a João da Escóssia, Cunha de Mota e nas imediações da Cobal. As outras áreas, como no Alto da Conceição (Favela Pantanal) e nas barrocas, as inundações durante as chuvas aconteceram, mas em menor porte.



No sábado (29), a chuva forte começou por volta de 15h20. Durou pouco mais de uma hora e foi suficiente para alagar os pontos já citados e diversas outras regiões, com transbordamento dos canais e água entrando nas casas e comércios.

O canal do Dom Jaime Câmara transbordou com força, lavando a BR 110 (Av Francisco Mota). O canal do Thermas também transbordou com força na Avenida Rio Grande, Rua Juvenal Lamartine, Epitácio Pessoa, entre várias outras, entrando nas casas.

Na Rua Castelo Branco – perto do Supermercado Rebouças - teve residência que a água molhou tudo. Uma dona de casa fez informou que até a feira perdeu por causa da inundação. Moradores relataram também que água misturada com lixo entrou nas casas.

As ruas do bairro Aeroporto II e bairro Belo Horizonte também foram inundadas devido a estrutura de drenagem. O acesso ao condomínio Celina Guimarães ficou intransitável. A água entrou em várias casas, levando desespero os proprietários.

No Centro de Mossoró, que recebe toda a água da parte mais do Centro e da Doze anos, alagou, tendo a água entrando em dezenas de lojas. Teve um determinado momento que o tráfego de veículos foi interrompido ao lado do Banco do Nordeste, devido ao volume de água.

A água também entrou nas lojas que ficam nas imediações da Narciso Enxovais, Riachuelo e Sport Magia. A Avenida Cunha da Mota apresentou inundações em vários trechos do Centro ao bairro Pereiros/Alto da Conceição, com prejuízos para comerciantes da região.

Carros ficaram submersos e alguns foram arrastados em vários pontos de Mossoró. Pelo menos quatro veículos ficaram submersos perto da Agência dos Correios do Bairro Doze Anos, e um foi arrastado pela correnteza nas imediações do Hiper Bom Preço, na Av Diocesana.



A Rua João Marcelino também alagou nas imediações do Estacionamento do Diocesano, que, inclusive, havia preparado o Ginásio de Esportes com aparelhos de som e cadeiras para uma missão nesta segunda-feira (02), e este ambiente foi inundado, danificando os aparelhos de som.

Os prejuízos se estenderam também a vários condomínios. O Green Garden, no Grande Alto São Manoel, teve parte do teto de uma cobertura lateral do prédio arrancada pela força dos ventos. Em outro condomínio, a drenagem não funcionou e inundou tudo.

Com informações do Portal Mossoró Hoje


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem