BANNER 1


Uma cirurgia precisou ser feita sob luzes de lanternas de celulares, por alguns minutos, por causa de um apagão que aconteceu no Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró, no fim de semana. De acordo com a unidade, não houve prejuízo ao paciente.

O caso aconteceu durante as fortes chuvas que caíram no município da região Oeste potiguar no sábado (29). O gerador de energia teria ligado automaticamente, logo após a queda no fornecimento público, porém, ainda de acordo com o hospital, um gambá entrou no equipamento e morreu eletrocutado, interrompendo o trabalho do gerador.

Quando o gambá foi encontrado, retirado e o painel limpo, o sistema do HRTM passou a ter como receber energia da rede elétrica da Cosern. No entanto, o gerador não desligou automaticamente como acontece. Foi preciso fazer este processo manual, o que demora alguns segundos.

Por causa do incidente, o hospital teria ficado entre três e quatro minutos sem energia elétrica, de acordo com a assessoria de comunicação da unidade. Uma das três salas do centro cirúrgico, que estava sendo usada, ficou às escuras e a equipe precisou usar luzes dos seus celulares para não interromper o procedimento.

Fake News

A mensagem falsa que circulou nas redes sociais e em alguns blogs dizia que as cirurgias estavam sendo concluídas com a lanterninha de celular e que as máquinas que seguram a respiração dos pacientes da UTI estavam se desligando, causando pânico nos familiares.

“Foi um problema de ordem técnica, que foi prontamente enfrentado e solucionado, que ganhou esta repercussão, que, a meu ver, visa tão somente cultuar a narrativa de desconstrução dos serviços públicos de saúde”, diz Herbênia Ferreira, diretora geral do HRTM.

G1/RN


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem