BANNER 1


O diretor-presidente da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern), Roberto Linhares, disse que o consumo de água aumentou nos últimos dias no Rio Grande do Norte por conta do confinamento feito por parte da população em função da pandemia do novo coronavírus. Segundo ele, isso preocupa, já que a produção não aumentou e esse ritmo pode gerar desabastecimento.

"Estamos vendo que o consumo de água aumentou nos últimos dias com o confinamento, com a quarentena. Pra vocês terem ideia, meu condomínio consumia algo em torno de 35 mil litros de água por dia e passou para 52 mil litros de água por dia. Aumento de mais de 50%. E a produção de água não aumentou", disse ele em vídeo que foi postado nas redes sociais da Caern.

"Meu pessoal está fazendo de tudo nas ruas para fornecer essa água tratada para vocês. Mas no ritmo que está indo a gente não suportará fornecer. Vai haver desabastecimento", alertou.

Linhares reforçou que deve haver um uso consciente da água por parte da população neste período para que não se corra o risco de faltar. "A água é tão fundamental quanto o álcool em gel. Muito fundamental. E a Caern é tão fundamental quanto a área de saúde, por causa da água tratada e do saneamento básico", disse.

Umas das motivações desse crescimento no consumo pode estar ligado ao aumento na lavagem das mãos, uma forma de prevenção ao contágio do coronavírus. O presidente da Caern pediu um consumo mais consciente e deu algumas dicas para ajudar nisso.

"Lavem as mãos pelo tempo que é necessário. A roupa, quando necessário. Mas não usando o que não é necessário. O uso racional da água é fundamental. Então, para lavar roupa, junta tudo e lava de um vez só, uma lavagem no dia ao invés de 20 e 30. Pra lavar louça, não lavar em água corrente. Banho de no máximo três minutos, não de cinco e 10 minutos", disse. "Se não vai faltar água pra você, pro seu vizinho ou pra sua família. E aí, se faltar água na sua casa em confinamento, o caos está instalado".

Segundo Roberto Linhares, neste período de pandemia as dívidas com a conta de água serão negociadas e terão prazos maiores para quitação. Apesar disso, ele também reforçou que os pagamentos devem ser feitos em dia para que as operações possam continuar acontecendo normalmente, sem prejuízos, durante o período de confinamento.

G1/RN


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem