BANNER 1


Em coletiva de imprensa na tarde de terça-feira (17), a Prefeitura de Mossoró, Rosalba Ciarlini, reforçou a informação de que não há nenhum caso confirmado de coronavírus na cidade.

Segundo ela, há sim, 3 casos suspeitos, além dos outros que já foram descartados, mas a secretaria de saúde ainda aguarda o resultado dos exames dessas pessoas.

Os três casos suspeitos envolvem pessoas que retornaram recentemente de viagem à Itália, ou seja, caso o diagnóstico para a doença seja confirmado, nenhum deles poderá ter sido por contaminação comunitária (casos de transmissão dentro do próprio país).

Na terça-feira também foi instalado um comitê para monitoramento do coronavírus. Esse comitê será responsável por decidir por medidas de prevenção, bem como manter a população informada sobre cada nova atualização sobre a doença.

A primeira medida tomada pelo comitê foi a suspensão das aulas na redes municipal de ensino, por 15 dias, seguindo a determinação do governo do estado. O prazo pode ser estendido de acordo com a evolução da doença.

Também ficam adiadas por 15 dias todas as atividades nos equipamentos da Secretaria de Cultura do Município, tais como o Teatro Dix-huit Rosado e Estação das Artes Eliseu Ventania, bem como as atividades atividades esportivas do Projeto Viva a Rio Branco, no Ginásio Pedro Ciarlini e no Parque Municipal Maurício de Oliveira.

Ficam ainda suspensas as viagens de servidores municipais, com exceção das que sejam para transporte de pacientes ou de profissionais de saúde. Serão suspensas, ainda as férias de servidores das Secretarias de Saúde e do Desenvolvimento Social, Juventude e Segurança, pelo prazo de 60 dias.

A prefeita reiterou que estas são medidas voltadas ao órgãos municipais, mas que a recomendação também serve para as instituições privadas, principalmente para quem evitem reuniões com mais de 50 pessoas.

“Essas medidas são necessárias para que a gente possa realmente criar todas as barreiras possíveis, evitando que o vírus venha circular em nossa cidade”, explicou a prefeita.

Rosalba ainda afirmou que alguns órgãos serão convocados para que sejam realizadas barreiras nas “entradas” da cidade, onde poderão ser feitas uma espécie de triagem dos viajantes.

“A secretaria de saúde, a defesa civil, a secretaria de segurança, a cruz vermelha, vamos convocá-los para fazer barreiras sanitárias na rodoviária, no aeroporto e nas BRs. Em outros momentos em que tivemos epidemias fizemos isso e os resultados foram muito bons, pois são essas barreiras que vão saber a origem daquelas pessoas, se estão vindo com alguns sintomas, se precisam ser orientados a procurar um atendimento médico, ou não, orientar, esclarecer e cada vez mais educar a população para se proteger, mas essa guerra a gente só ganha, se estivermos unidos”, disse Rosalba.

Mossoró Hoje


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem