BANNER 1


O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), contraiu a covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. A informação foi confirmada após o senador ser submetido ao 2º teste, cujo resultado foi divulgado no fim da tarde de 4ª feira (18.mar.2020). Na 3ª feira (17.mar), 1 primeiro teste havia retornado resultado negativo.

A assessoria de imprensa da Presidência do Senado informou, por meio de nota, que Alcolumbre “está bem, sem sintomas severos, salvo alguma indisposição, e segue em isolamento domiciliar, conforme determina o protocolo de conduta do Ministério da Saúde e a OMS”.

Em 14 de março, o presidente do Congresso havia feito o 1º teste, para o qual o resultado foi negativo. Mesmo sem sintomas, Alcolumbre realizou o exame depois do contato com algumas pessoas suspeitas de estarem com o vírus.

Em seu Twitter, ele disse que segue trabalhando por meio de ligações e que o Congresso manterá seus trabalhos.


No dia anterior, o senador Nelsinho Trad (PSD-MS) havia sido diagnosticado com a covid-19. O congressista é presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado e viajou aos Estados Unidos na semana passada na comitiva do presidente Jair Bolsonaro.

Alcolumbre é o 2º senador a contrair a doença. Vários colegas do senador ainda aguardam seus resultados. Todos os senadores fizeram o exame depois de Trad ter o diagnóstico confirmado. O outro membro do Senado que esteve na comitiva aos EUA, Jorginho Mello (PL-SC), teve resultado negativo para a doença.

O presidente do Senado não comparece oficialmente à Casa desde a última 4ª feira (11.mar), quando determinou medidas de restrição de acesso ao prédio. A entrada ficou restrita a funcionários, credenciados e senadores. As autorizações para missões internacionais também estão suspensas. Eis a íntegra (1,3 MB).

Segundo sua assessoria, ele se isolou em casa, na capital federal, quando começou a apresentar sintomas nesta 3ª feira (17.mar). Também confirmou que ele foi o único contaminado de sua equipe.

Foi nesta 3ª feira também que o Senado anunciou a adoção do SDR (Sistema de Deliberação Remota), que permite que os senadores discutam e votem matérias de forma virtual por meio de seus celulares ou computadores. A plataforma permite a conexão de até 600 pessoas e será usada em situações de emergência. Quem participou da divulgação foi o vice-presidente da Casa, Antonio Anastasia (PSDB-MG).

A iniciativa foi adotada para evitar a propagação do novo coronavírus. A Câmara também anunciou medida semelhante.

Na 2ª feira (16.mar), contudo, Alcolumbre esteve no STF (Supremo Tribunal Federal) em reunião com membros do Executivo, Judiciário e Legislativo para debater a situação do vírus no Brasil. O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, deu explicações, os chefes de poderes ouviram e decidiram ampliar a suas atuações virtuais, mas não cancelaram atividades em nenhuma das Casas.

Além do ministro da Saúde, que representou o Executivo, estavam o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ); do Senado, Davi Alcolumbre; e do Supremo, Dias Toffoli. O advogado-geral da União, André Mendonça, e o procurador-geral, Augusto Aras, também estavam presentes.

As autoridades conversaram sobre 1 trabalho conjunto para que ações sejam tomadas de forma rápida no âmbito do governo federal para que compras e decisões sejam adotadas mais rapidamente e com segurança legislativa.

FORA DO SENADO

Outras autoridades também fizeram o teste para determinar se estão com coronavírus ou não. Pelo menos 2 tiveram diagnóstico positivo: o deputado Cezinha de Madureira (PSD-SP) e a vice-governadora do Ceará, Izolda Cela (PDT).



DA VIAGEM AOS EUA

Pelo menos 15 pessoas da comitiva presidencial contraíram a covid-19, além do senador Nelsinho Trad. O 1º a ser diagnosticado foi o chefe da Secretaria de Comunicação, Fabio Wajngarten, Fabio Wajngarten.

Nesta 4ª (18.mar), 2 ministros divulgaram resultado positivo para doença: Augusto Heleno (Segurança Institucional) e Bento Albuquerque (Minas e Energia).

Mais de 30 pessoas viajaram com o presidente na ocasião. O Poder360 preparou 1 infográfico resumindo as informações disponíveis sobre o estado de saúde dos integrantes da comitiva:


Poder 360


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem