BANNER 1


O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), visto pelo mercado financeiro uma prévia do Produto Interno Bruto (PIB), despencou 5,9% em março, ante o mês anterior. Na série com ajuste sazonal, que compensa períodos diferentes, o valor é o menor para o mês desde 2009. Em relação a março de 2019, a queda foi de 1,52%.

Divulgados pelo BC na sexta-feira (15), os dados avaliam o ritmo da atividade econômica brasileira. Nos três primeiros meses deste ano, a variação foi negativa em 1,95%, na comparação trimestral, e em 0,28%, na comparação anual. Já no acumulado dos últimos 12 meses, o IBC-Br ficou em 0,75%.

Os números de março já refletem os impactos da pandemia da Covid-19 e do isolamento social sobre a atividade econômica. A pontuação do índice, que serve de parâmetro para analisar o ritmo da economia brasileira, passou de 139,71, em fevereiro, para 131,47, em março, na série dessazonalizada.

A projeção oficial do Ministério da Economia para o PIB de 2020 é de contração de 4,7%. Já a previsão do mercado financeiro, está em recuo de 4,11%. Por outro lado, o Banco Mundial e o Fundo Monetário Internacional (FMI), esperam queda de 5% e 5,3%, respectivamente.

CNN Brasil


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem