BANNER 1


A Regional de Mossoró do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Rio Grande do Norte (SINDSAÚDE/RN) impetrou ação civil pública na manhã desta quinta-feira (14) na 2ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Mossoró com o pedido de bloqueio total, o chamado lockdown, em Mossoró.

O pedido é para que o bloqueio total tenha prazo inicial de 15 dias, a partir desta sexta-feira (15), sob pena de multa de R$ 100 mil por dia de descumprimento.

Na ação, a Regional destaca que Mossoró vem se tornando o principal foco de casos e óbitos por covid-19 do Estado, com uma taxa de mortalidade de 7,8 / 100 mil habitantes mais que o triplo da cidade de Natal. “Tal foco de contaminação reflete também na saturação da capacidade dos leitos disponíveis na cidade, o que, nos últimos dias, vem atingindo sua capacidade máxima de atendimento.”, atenta.

O SINDSAÚDE/RN acrescenta que as medidas adotadas pelos governos demonstraram-se totalmente insuficientes, “a começar pela quarentena que não é total, não há álcool em gel e máscaras para toda população e, sobretudo, pela falta de condições do sistema de saúde para suportar a enorme demanda que virá com o pico do contágio devido à falta de leitos, UTI’s, EPI’s, demais insumos e profissionais de saúde”.

A ação diz ainda que diante do agravamento do quadro de contágio da COVID-19, bem como da lotação das UTI’s, não houve, tampouco, a adoção por parte da Prefeitura de Mossoró de novas e mais rigorosas medidas a fim de fazer frente ao crescimento do contágio.

“A situação em que se encontra a Saúde Pública é produto de opções
políticas e econômicas equivocadas por parte dos governantes, que estão alheios aos reais anseios da população potiguar.”, complementa.

A ação é assinada pelos advogados Josimar Nogueira de Lima Júnior e Adonyara de Jesus T. Azevedo Dias, os mesmos que respondem por uma outra ação que pediu lockdown em Natal e Região Metropolitana.

Portal do Oeste



Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem