BANNER 1


Pelo menos 15 vítimas fatais da Covid-19 no Rio Grande do Norte contraíram a doença por atuarem na linha de frente em hospitais e outras unidades de saúde para combater a pandemia do novo coronavírus. O Estado possui 889 mortes confirmadas decorrente da doença, e 18 foram de profissionais de saúde, segundo a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap). Apenas três eram profissionais aposentados, mas a grande maioria contraiu o vírus e morreu enquanto lutava contra ele na tentativa de salvar outras vidas.

A Sesap/RN contabilizou 2.207 profissionais de saúde infectados pelo coronavírus nos mais de 100 dias de pandemia, entre o primeiro caso confirmado, em 12 de março, e esta sexta-feira, 26. O percentual equivale a aproximadamente 10% de todos os infectados, que chegou a 23,3 mil. No início da pandemia do novo coronavírus, os profissionais de saúde acometidos pela doença chegaram a representar 30% de todos casos confirmados.

A primeira morte pela covid-19 registrada no Rio Grande do Norte aconteceu no dia 28 de março. A vítima foi o professor universitário Luís di Souza, de 61 anos. Cinco dias depois, o enfermeiro Luís Alves Sobrinho, de 48 anos, faleceu. Ele foi a terceira vítima pela covid-19 no Estado. Dos 18 profissionais de saúde vítimas fatais da covid-19, oito são de Mossoró – caso de Luís Alves Sobrinho – e outros dez, da Grande Natal.

Tibuna do Norte


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem