BANNER 1


Um crime de homicídio com características claras de execução, foi registrado pela Polícia Militar, por volta das 06h desta quinta-feira, 25 de junho de 2020, na Rua José Ribamar Barreto de Carvalho, onde era uma área de favela no conjunto Wilson Rosado em Mossoró.

Um homem sem identificação até o momento, possivelmente usuário de drogas, foi executado com tiros de escopeta calibre 12 e pistola 380. A vitima, antes de morrer, teve suas mãos amarradas para trás e foi amordaçada com um pano na boca. O que intriga a polícia é o fato do homem ter sido morto na calçada de uma residência, o que poderia ter sido levado para o mato, já que estava amarrado e amordaçado.

A vítima sofreu dois tiros de pistola, sendo um na região do abdômen e outro na mão, numa tentativa de defesa e vários outros de escopeta calibre 12 na cabeça. No local a perícia recolheu sete cápsulas de pistola e cinco cartuchos deflagrados de escopeta 12. Moradores da região não quiseram falar com a polícia Civil sobre o ocorrido. Alguns pessoas disseram apenas que não conheciam a vítima e que possivelmente a mesma não morava naquele conjunto.

A perícia localizou e recolheu do bolso da bermuda da vítima um instrumento denominado de "Marica", uma espécie de cachimbo para uso de crack, o que leva a polícia a acreditar que o homem assassinado era usuário de drogas. Até o momento não se sabe qual teria sido a motivação o crime bárbaro. Após os trabalhos da perícia no local do crime, o corpo do homem que não portava documentos de identificação, foi recolhido para ser examinado no Instituto Médico legal (IML) do Itep.

O órgão pericial vai aguarda o comparecimento de familiares, para que o corpo seja identificado e liberado para ser enterrado. Mossoró chega aos 94 assassinatos em 2020. Crime a ser investigado pela Delegacia de Homicídios de Mossoró (DHM).

Fim da Linha



Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem