BANNER 1


Os dados apresentados à Comissão de Educação da Câmara Municipal de Mossoró com o diagnóstico das aulas remotas se referem aos primeiros 15 dias de implantação. Na Educação de Jovens e Adultos e Fundamental anos finais o percentual de acompanhamento supera 80%, conforme informações da secretaria. A média geral é superior a 70% de frequência.

Leia Também

Vereador denuncia exclusão digital de alunos da rede municipal de ensino

A Prefeitura de Mossoró explica que tem dado suporte aos alunos e professores da rede municipal de ensino, mesmo com a suspensão das aulas presenciais. As aulas remotas foram implantadas para as unidades de ensino, apesar das dificuldades vivenciadas em todo o país, seja na rede pública ou rede privada.

A Educação elencou fatores como dificuldade de acesso à internet e aos meios eletrônicos como computador e celular, além do reduzido tempo dos pais/responsáveis para dar suporte nas aulas.

Ratificando que essas dificuldades não são exclusivas de Mossoró e nem da rede pública.

Dados da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) mostram que há famílias que não têm acesso às tecnologias exigidas por esse tipo de ensino. 

Uma pesquisa do Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação que auxilia o Comitê Gestor da Internet no Brasil na implementação de projetos e decisões aponta que 39% dos domicílios brasileiros não têm acesso à internet por falta de computador.

Mesmo assim, a Secretaria de Educação tem utilizado o aplicativo Google Sala de Aula, reuniões no GoogleMeet e acompanhamento das atualizações do Portal da Educação da Prefeitura, intitulado Aprendizagem colaborativa. Além das atividades online, os alunos da zona rural da educação infantil estão recebendo kits e atividades impressas para auxiliar no processo.

Um novo relatório está sendo finalizado com informações atualizadas do diagnóstico das aulas remotas do Município.


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem